Um abraço ao final do trilhas

Por Manu Freitas

O último dia, 04, do Trilhas Potiguares Caiçara do Norte foi marcado pela emoção da despedida. Um ginásio cheio de pessoas e sonhos, iluminado pela arte de encenar, foi o palco de uma das mais belas apresentações que já vi. Olhares atentos uns aos outros. Não se havia, até então, existido um trabalho como esse no município. Que envolvesse tanta gente com o propósito de fazer arte. Então, aconteceu!

Eram 18h30 quando Dênis Nascimento, trilheiro e estudante de teatro, começou a pintar o rosto das crianças. Inquietas e ansiosas, era difícil contê-las em um só lugar. Aquele Ginásio não era só um espaço físico, agora fazia parte do imaginário de cada uma e se tornou o cenário ideal para representação de qualquer história. E foi assim que tudo começou…

26 crianças e adolescentes. 26 sonhos. 26 mentes repletas de inquietações e construções do mundo ideal. Há quem diga que esse tal mundo existe. Há quem veja o mundo e aceite-o como ele é: cheio de imperfeições. A temática do extrato cênico produzido por eles girou em torno das realidades com que se depara quem vive no município de Caiçara do Norte, distante 156km da capital potiguar e banhado pelo oceano atlântico.

Não há quem diga que o lugar que inspira calmaria e boas vibrações também traz relatos de violência e drogas. E foi sobre exatamente isso que a apresentação falou. Nas entrelinhas de cada gesto, eles também falaram de amor, de sonho e de carinho. E carinho não faltou naquele lugar ao final da apresentação. Conduzidos pelos ensinamentos do trilheiro Denis, os meninos e meninas deram um show de representação e passaram exatamente o que queria passar: emoção.

IMG_2225.JPG

Quem estava de fora pôde sentir todo envolvimento e entrega, além do carinho e gratidão externados, ao final da apresentação, em um abraço que foi difícil até para quem apenas assistia. Todos se sentiram parte daquele momento e as lágrimas caíram. Foi o fim de uma semana de preparação e desenvolvimento, mas não foi o fim dessa história. A semente plantada em cada coração será levada por muito tempo, assim como a árvore que a equipe do Trilhas Potiguares Caiçara do Norte deixou em um canteiro em frente ao mesmo ginásio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s